OPINIÃO

O amido e suas inúmeras aplicações

 Paulo César Pereira*

O amido está disponível em abundância na natureza e como componente orgânico, é superado apenas pela celulose. É encontrado em todas as plantas, sendo extraído de folhas, raízes, caules e sementes. O amido serve à planta como alimento, proporcionando-lhe energia em época de repouso. Assim também acontece ao ser humano e ao animal. O homem encontrou aplicações diversificadas para o amido, que vai muito além de sua função original, como fonte de energia. Os amidos e seus derivados são utilizados por quase todas as indústrias, de uma forma ou de outra.

O amido é usado em alimentos e produtos farmacêuticos para alterar diversas características, tais como a textura, aparência, umidade, consistência e estabilidade durante o armazenamento.  Pode ser usado para ligar ou desintegrar, expandir ou tornar denso, clarear ou tornar opaco, atrair ou inibir umidade, além de servir de cobertura leve ou crocante. Pode ainda ser utilizado para estabilizar emulsões, formar filme resistente ao óleo ou ser usado como auxiliar no processo de fabricação de papeis e embalagens. As fontes mais comuns de amido são o milho, a batata, o trigo, a mandioca e o arroz.

O amido comum tem uso limitado na indústria, onde os grânulos são modificados para inibir suas características originais e adequá-los às aplicações especificas. Na indústria de papel, o amido modificado mais utilizado é o catiônico que, desde a década de 1950, tem sido produzido para a indústria de papel. Sabe-se que desde 3500 a.C. os antigos usavam o amido na fabricação de papel. Entre 700 e 1300 d.C., a maior parte dos papéis era revestida com amido, mas esta prática foi abandonada no final do século XIV, não tendo sido retomada senão nos tempos modernos.

O amido é utilizado na produção de papel por sua afinidade com a fibra, proporcionando mais força física ao produto. Existem no mercado vários tipos de amido. A escolha do melhor, em muitos casos, não é uma tarefa fácil, principalmente nos processos de produção de papel que utilizam, como matéria-prima, aparas de papel reciclado. Neste caso, o amido é utilizado para minimizar a deficiência que as fibras das aparas recicladas causam ao processo.

*Paulo César Pereira é analista de processos

Leave a Reply

    Localização